quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Empatia



No início da semana, Karen Armstrong (1944) perguntou-me se era feliz com aquilo que fazia ("Are you happy with what you're doing?"). Demorei dez minutos a responder, o que só por si revela muito sobre a minha capacidade para me auto-iludir. Depois disse-me que entre uma doença crónica, ter sido freira e ter ficado sem emprego, apenas encontrou o seu próprio caminho aos 50 anos. Karen passou a escrever sobre religião e história das religiões, sem qualquer ressentimento, tendo publicado o seu primeiro best-seller "A History of God , em 1993.
Na terça-feira passada, na Fundação Calouste Gulbenkian, defendeu que a "questão religiosa" não era realmente religiosa, mas política, e que dialogar não significa apenas falar, mas também ouvir e estar preparado para mudar. Segundo Karen, as três grandes religiões monoteístas são apenas uma variação de um mesmo princípio, o da empatia, o do não faças ao outro o que não farias a ti mesmo, o que torna irrelevante quase tudo o resto. Às vezes é necessário devolver a simplicidade às questões, mas nem todos têm esta capacidade.
No final da nossa conversa, respondi-lhe que aquilo que fazia me permitia conhecer pessoas como ela, o que é muito valioso.
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 18:14 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem

Some came running


Two doors down, by Mystery Jets from Rui Hermenegildo on Vimeo.

A minha primeira experiência em vídeo.
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 08:06 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem
sábado, 25 de outubro de 2008

Série BONFIM DE SEMANA


PASSION PIT - SLEEPYHEAD from FunkySpaceMonkey on Vimeo.

Obrigado, E., pelo título.
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 03:34 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem
sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Business of business

É reconhecido o gosto do H. por contrariar o senso comum, não confundir com bom senso, que esse não lhe falta. O seu livro "Vende-se Portugal", por exemplo, constitui um alerta sério para práticas públicas irresponsáveis que se traduzem em ataques criminosos aos bolsos dos contribuintes. Este gosto, no entanto, por vezes resvala para um prazer pela polémica pura.

Pensar diferente não tem de significar necessariamente uma opinião diferente. As "empresas saudáveis" não deixaram de o ser por causa das políticas de sustentabilidade ambiental ou de responsabilidade social, que são indispensáveis para a sobrevivência das próprias empresas, para não dizer dos consumidores.

As empresas deixaram de ser saudáveis, entre outros motivos, devido a um sistema de financiamento que não depende(ia) do desempenho de gestão e, nesta medida, é(era) insustentável, o que só por si denuncia toda a argumentação de que aquelas políticas são "outras palermices que tal". Não será necessário recuar até ao relatório do Clube de Roma, "Os limites do crescimento", de 1971, para justificar aquilo que o H. considera como "os vícios e maneirismos caros da responsabilidade social e ambiental das empresas".

O "business of business is business" do Friedman, também da década de 70, tem limites e esses limites são, no limite, os da coesão social e os do próprio planeta. Não escondo, no entanto, que, pelo menos em Portugal, infelizmente, as políticas de responsabilidade social e ambiental das empresas sejam dominadas exclusivamente por objectivos de comunicação (PR) e, nessa medida, se revelem inconsequentes, mas isso já é outra discussão. Em época de crise, as empresas terão de diminuir os gastos supérfluos, apenas espero que comecem pela publicidade tradicional e não pela sua responsabilidade social.

Alguém ainda vê anúncios na televisão?
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 22:07 | 1 comentários   Hiperligações para esta mensagem

America's Secret War



Uma jornalista portuguesa, Mariana van Zeller, a trabalhar actualmente nos Estados Unidos, para a Current TV, acaba de apresentar uma reportagem sobre a eventual "guerra secreta" dos Estados Unidos contra o Irão. Depois da Síria, da Serra Leoa, da Nigéria ou da Nicarágua, a Mariana viajou até à fronteira do Irão com o Iraque e a Turquia para entrevistar, entre outras, as milícias do PJAK, um derivado do PKK, o Partidos dos Trabalhadores do Curdistão, que mantém operações terroristas contra o Irão. A tese de que o PJAK poderá estar a receber financiamento do Governo dos Estados Unidos é equacionada, embora a conclusão não seja assumida. Um jornalismo de investigação sério e arriscado que se recomenda.


Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 06:51 | 2 comentários   Hiperligações para esta mensagem
quinta-feira, 23 de outubro de 2008

EM ALFAMA

Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 05:10 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem
quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Medo da rejeição

Ontem alguém dizia ter pânico da rejeição. Ora, tentei por duas vezes utilizar uma parte do início da Lua e as Fogueiras do Pavese em dois textos oratórios, o que foi olimpicamente rejeitado. Ainda bem que tenho um blogue.

"Acreditei durante muito tempo que esta aldeia, onde não nasci, fosse todo o mundo. Agora que vi verdadeiramente o mundo e sei que é feito de tantas pequenas aldeias, não sei se quando era mais novo me terei enganado tanto.” [traduzido por mim do original em italiano]

Penso muito nisto.
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 23:08 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem

Lykke Li


Breaking it up – alternative live video. Filmed by: Christian Haag from Lykke Li on Vimeo.

Desde Fevereiro que estou apaixonado, salvo seja, por esta menina; a paixão foi tão avassaladora que comprei o CD num site sueco sem compreender o que estava a fazer. Hoje em dia, já nem consigo ver os seus vídeos, por medo do sofrimento. Bom, minto, sempre dou uma espreitadela e aqui está mais um, depois de dois concertos esgotados em NY no fim-de-semana passado. Os pais de Lykke Li vivem em Portugal, mas nem assim se consegue marcar uma visita.
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 04:39 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem
terça-feira, 21 de outubro de 2008

KIDS LIST OF LAST FRIDAY (incompleta e não necessariamente por esta ordem)

Walking on a dream, Empire of the Sun
Beggin (Original Version), Madcon
Disco Lies, Moby
Electric Feel, MGMT (Justice RMX)
I kissed a girl, Kate Perry
Ice Cream, NYPC
LES Artistes, Santogold (XXXChange RMX)
Needy Girl, Chromeo
Paper Planes,M.I.A.
Mercury, Bloc Party (CSS RMX)
Repetition kills you, Black Ghosts
Sleepyhead, Passion Pit
Sound of Kuduro, Buraka Som Sistema
Starlett Johanson, The Teenagers
Two doors down, Mystery Jets
Stuck on repeat, Little Boots
I say you can't stop, Nelson (Data RMX)
Pogo, Digitalism's Robotic Remix
It's the beat, Simian Mobile Disco (The Teenagers RMX)
Crimewave, Crystal Castles VS Health
Hold on, Holy Ghost
Midnight madness, Chemical Brothers (Chemical dub)
Minuit jacuzzi, Tepr (Data RMX)
This boy's in love, The Presets (Lifelike RMX)
Lights & Music, Cut Copy (Boys Noize RMX)
Cheap and Cheerful, The Kills
Blind, Hercules and the Love Affair (Hercules club mix)
Kids, MGMT (Soulwax RMX)
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 03:39 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem
segunda-feira, 20 de outubro de 2008

What Can I Do When Everything's on Fire?



David Kipen, director das Literature and National Reading Initiatives, do National Endowment for the Arts, põe o dedo na ferida e revela que apenas 3% dos livros publicados nos Estados Unidos correspondem a obras traduzidas. Kipen avança, então, com uma lista dos seus autores estrangeiros preferidos, que inclui o "Que farei quando tudo arde?" do nosso António Lobo Antunes. Embora os americanos não padeçam da angústia existencial cultural francesa, que Christopher Caldwell relatava no FT deste fim-de-semana, a propósito do, para mim, desconhecido Le Clézio, o título do livro de António Lobo Antunes, roubado a Sá de Miranda, serve para manifestarmos o nosso apoio público ao candidato OBAMA, mesmo na semana em que ficámos a saber que este se prepara para ultrapassar a barreira dos 600 milhões de euros , um montante que quase iguala tudo aquilo que, em 2004, os dois candidatos de então, em conjunto, conseguiram angariar.

Para grandes males, grandes remédios?
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 21:49 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem
quinta-feira, 16 de outubro de 2008

HIT da FUN @ MAHJONG | SEX 17 OUTUBRO



Amanhã, sexta-feira, 17 de Outubro, vou dar o meu contributo para afastar a crise financeira, com a arte de giradiscar. Esta semana os MGMT estão em alta.

A partir das 23h59.
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 18:59 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem

Mensagem para o Graham Vick



Para o Crepúsculo dos Deuses queremos uma Brünnhilde menos balofa, a Anna Netrebko, por exemplo. O desgraçado do Siegfried, na última récita ontem em São Carlos, nem conseguiu montar a tenda, tal era o desconcertante peso da valquíria.
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 17:24 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem

Ler os sinais

From: CNN Breaking News [mailto:BreakingNews@mail.cnn.com]
Sent: segunda-feira, 13 de Outubro de 2008 21:13
To: textbreakingnews@ema3lsv06.turner.com
Subject: CNN Breaking News

-- The Dow Jones closes up more than 900 points, according to early tallies -- its biggest point gain in a single day ever.

-----Original Message-----
From: CNN Breaking News [mailto:BreakingNews@mail.cnn.com]
Sent: quarta-feira, 15 de Outubro de 2008 21:15
To: textbreakingnews@ema3lsv06.turner.com
Subject: CNN Breaking News

-- Recession fears help send Dow down more than 700 points at close for the second time ever.

A CNN foi notificada pela U.S. Securities and Exchange Commission por utilização abusiva da palavra ever.

Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 17:00 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem

Ruído





Não será necessário investigar muito para compreender quem é que falava lá em casa.
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 00:26 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem
sábado, 11 de outubro de 2008

Borbulhas

A propósito dos Pontos Negros, logo quando o buzz chegou, nunca compreendi muito bem todo o entusiasmo em redor de uns miúdos que roque-enrolavam com umas letras sofríveis. Como sou bastante influenciável, pelo que só posso culpar os meus queridos amigos, lá descarreguei o EP no Myspace dos ditos e ontem acabei por comprar o Magnífico Material Inútil. Devo confessar que - é agora a altura certa - com Conto de Fadas de Sintra a Lisboa já me tinham conquistado, afinal 2008 sempre foi o ano dos Vampire Weekend. A ouvir, a ouvir, sem preconceitos, pois até o John Lydon faz publicidade a uma manteiga. 
Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 05:30 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem
sexta-feira, 10 de outubro de 2008

SOFT PORN QUASE LÍRICO

Publicada por Rui Hermenegildo à(s) 06:47 | 0 comentários   Hiperligações para esta mensagem
Subscrever: Mensagens (Atom)

ShareThis

Acerca de mim

name: Rui Hermenegildo

info: O Domínio dos Deuses, um blogue sobre condomínios

Ver o meu perfil completo